Comitente 2ª VARA CÍVEL DE ARAPONGAS-PR Imprimir Lotes
Classificação Judicial - ;
Status Aberto para Lances
Local Site: www.jeleiloes.com.br
Data 1º Leilão: 30/06/2021 às 09:00 (Somente pela internet)Data2º Leilão: 30/06/2021 às 14:00 (Somente pela internet)
0
FAIXA DE PREÇO
COMITENTES
CIDADES
Limpar

LOTE 2.1 - Imóvel c/ 14.460,20m² em Arapongas/PR (1° Leilão )

Fotos lote
Nenhum lance enviado seja o primeiro
Quem está vencendo: lavoueu
Você precisa estar logado e habilitado para enviar lances Entrar/Solicitar Habilitação

Previsão de encerramento

00:00:00

{{ValorReal}} Enviar Lance
{{ValorReal}} {{LabelBotaoLanceInicialOfertarAvaliacao}}
Acessar tela de Lances
Lote Tipo do Bem Valor de Avaliação Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta Valor Débito Lance Atual Número de Lances Status Número de visitas
002 INDUSTRIAIS R$ 10.610.850,00 R$ 5.305.425,00 R$ 4.261.761,00 R$ 0,00 0 OK 6587
Lote 002
Tipo do Bem INDUSTRIAIS
Valor de Avaliação R$ 10.610.850,00
Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta R$ 5.305.425,00
Valor Débito R$ 4.261.761,00
Lance Atual R$ 0,00
Número de Lances 0
Status OK
Número de visitas 6587
Descrição do lote
IMÓVEL – Lote de Terras sob nº 62-A/62-B/1, situado na Gleba Pirapó, nesta Cidade e Comarca de Arapongas, com área de 14.460,20 m2, com as divisas e confrontações constantes na matrícula nº 32.504, registrada no Registro de Imóveis – 2º Serviço de Registral de Arapongas – PR”, o qual apresenta divisas bem irregulares, seguintes: 129,53 metros com parte do Lote Nº 62-A1; com o Lote Nº 62- A/62-B/1-1, com 81,95 metros num sentido, 149,94 metros noutro sentido e com 17,92 metros num terceiro sentido; 230,03 metros com o Lote Nº 62-B1 e, por fim, 120,00 com uma antiga Estrada Municipal. Terreno um tanto atípico em suas delimitações, na medida em que possui um grande estreitamento na parte do fundo de sua lateral esquerda (divisa com a antiga empresa Vamol), contendo uma largura de, apenas, 17,92 metros por uma extensão de 149,94 metros, a qual, tão porção, na prática, se constitui, em sua grande parte, por um caminho com piso asfaltado que passa ao lado do barracão da antiga empresa Vamol e vai até ao fundo, menor parte com existência de pontos de jardinagem e paisagismo junto à divisa da extensão de 149,94 metros, no qual se vê uma área de terras mais elevada, com uma cerca de alambrado com uma cerca viva adjunto, noutra parte um barranco gramado e uma fileira de palmeiras junto ao meio fio que margeia o caminho asfaltado; mais ao fundo desta referida faixa de terras se vê edificado um barracão bem alto de alvenaria, um tanto rústico, utilizado como um garajão. Para quem não tem conhecimento das divisas do terreno, a situação fática, na prática, se configura que tal porção estreita do terreno faz parte do Lote Nº 62-B1 ao lado (da antiga empresa Vamol), pois se apresenta em comum, sem existência de muros ou cercas junto à divisa maior com este Lote em questão Nº 62-A/62-B/1 com a extensão de 230,03 metros (há um muro divisório na divisa de extensão de 149,94 metros com o outro Lote ao lado, de Nº 62- A/62-B/1-1, muro este que se encontra num mesmo alinhamento da parede esquerda do grande barracão industrial existente sobre este Lote em questão de Nº 62-A/62-B/1. Referido terreno havido passado por uma grande terraplenagem (grande retirada de terra e nivelamento), para ficar no mesmo nível do terreno da antiga empresa Vamol, na lateral esquerda, em razão de ser construído um grande barracão que seria o setor de depósito e expedição da empresa (segundo informação do Sr. Valdecir Moreira Fernandes), contudo, em relação a um grande terreno situado ao lado direito, possui um desnível considerado. Sobre referido terreno existe edificado um grande barracão industrial, com área total por volta de 9.250,00 metros quadrados, com idade em torno de 05 a 06 anos (segundo informação), com pé direito alto, com colunas de concreto pré-moldadas de 9,00 metros de altura, bitola 20 x 40 cms., composto por telhado de estrutura metálica treliçada em arco, com 03 arcos interligados, sem paredes internas divisórias, somente as quatro paredes externas, internamente contendo duas fileiras de colunas pré-moldadas, uma fileira de espaçamento de 05,00 em 05,00 metros e outra fileira de espaçamento de 10,00 em 10,00 metros, formando, então, três barracões interligados entre si, sendo o da entrada com largura de 25,00 metros por uns 126,00 metros (em média), o do meio com largura de 28,00 por uns 115,00 metros (em média) e o terceiro, com largura de 28,00 metros por uns 103,00 metros (em média). Atualmente, os dois primeiros barracões se encontram ocupados por uma empresa denominada “R. Design Movelaria” e o terceiro por uma empresa denominada “Norteglass”, do ramo de vidros. Este último, para individualização do setor, foi instalada uma divisória de chapas de aço do piso até junto ao telhado em, mais ou menos, 70% da divisa entre o 3º barracão e o 2º, junto à fileira de colunas de concreto. O telhado é constituído por telhas de aço galvanizadas, em arco, contendo inúmeras telhas translúcidas para passagem de luz natural, sem exaustores eólicos, sistema de exaustão feito por uma estreita faixa de telhas sobrepostas com vãos laterais na parte mais alta dos telhados. Drenagem de água de chuva através de calhas e condutores que caem em tubulações subterrâneas; há, também, externamente, algumas caixas receptoras pluviais. Iluminação com várias lâmpadas tradicionais fluorescentes de bastão com calhas fixadas junto à estrutura metálica do telhado (bem altas); todo o piso de cimento usinado de alta resistência, bem desempenado, não verificadas rachaduras ou afundamentos, contendo malha de aço (segundo informação do Sr. Valdecir). As paredes externas são da altura das colunas, 9,00 metros de altura, sem janelas, a parede da frente em diagonal, na realidade, é de outro barracão industrial, em alvenaria, onde funciona outra empresa, denominada “Perfan Móveis”, não contendo portões, menor parte de tijolos chapiscados, maior parte de tijolos rebocados e pintados, somente uma menor parte superior junto ao telhado com fechamento de chapas metálicas; as paredes da lateral direita e fundo, os primeiros quatro metros com placas de cimento pré-moldadas e o restante dos cinco metros o fechamento é feito com chapas metálicas, muitas delas do tipo translúcidas; parede da lateral esquerda, por volta dos primeiros 02,00 metros com tijolos rebocados e pintados e o restante do fechamento feito com chapas metálicas, muitas delas do tipo translúcidas. Os eitões em arcos da parede do fundo com fechamento de chapas metálicas. Na lateral direita existem quatro portões amplos de chapa de aço de correr, sendo o primeiro utilizado, atualmente, como única entrada e saída para o imóvel, através da Rua Andorinha Chilena, do Jardim Interlagos. O terreno não possui frente para a rua marginal à PR 444, que fica nas proximidades. Parede do fundo com 03 portões de aço e parede da esquerda (que faz com o pátio de estacionamento e circulação da antiga empresa Vamol), contém três portões de aço, sendo que, os dois primeiros, por fora, se encontram lacrados por chapas de aço e, somente o terceiro, ao fundo, sem lacração. Os banheiros, existem dois deles coletivos, um ao lado do outro, bem simples e pequenos, de fraco acabamento, até sem cerâmica nas paredes, situados em anexo à parede da direita e um outro banheiro coletivo, também não muito amplo, situado em anexo à parede da esquerda, este com bem melhor acabamento, inclusive com uma pequena cozinha ao lado. Há um espaço aberto na lateral direita e ao fundo do barracão, na altura da entrada do barracão a largura até o muro da divisa é por volta de uns 11,65 metros, e vai afunilando a medida que caminha para o fundo, sendo que existe um pequeno barranco após este muro e feito mais um muro mais baixo tipo de arrimo junto ao barranco, com um espaço propriamente dito de uns 09,00 com piso não cimentado, coberto com pedriscos, local de acesso de veículos; ao fundo do barracão o espaço aberto possui uma largura média de uns 7,50 metros, também até um menor muro de arrimo junto a um barranco menos alto e muro da divisa em nível mais alto, nesta parte maior parte do piso se apresenta asfaltado e menor parte cimentado (com área de uns 600,00m2) tendo, logo atrás do alinhamento da parede da esquerda do barracão, um portão amplo de chapa, modelo de abrir (uma folha) que dá acesso ao pátio da antiga empresa Vamol ao lado. Também, junto à parede da lateral direita, externamente, foi feita uma extensão pelo atual inquilino (segundo informação), tipo um puxado a partir da parede do barracão, para abrigar um setor de corte de madeiras (serraria) e um espaço como refeitório para funcionários, construção simples, com cobertura de telhas de aço (uma água), estrutura do telhado de tesouras de aço, altura máxima em torno de 5,70m, piso de cimento usinado, tendo a área do setor de serraria em torno de 180,00 m2, duas paredes laterais de chapa de aço, inclusos os portões de correr na entrada e passagem para o outro cômodo, uma lateral a parede do barracão e, por fim, o muro da divisa, onde se encosta o telhado; o espaço usado como refeitório, situa-se ao lado do setor de serraria, é bem menor, com área em torno de 57,00 m2, contendo três paredes de chapa de aço, eis não vai até o muro da divisa e a última parede composta pelo barracão e um portão de acesso ao mesmo; no interior deste setor se vê uma pia e balcão de granito e, num canto, uma churrasqueira e forno, ambos de aço; ao fundo há uma porta comum de aço que dá para um corredor ao ar livre na lateral do barracão. Como mencionado, o único acesso utilizado atualmente para entrada/saída ao barracão se faz no final da Rua Andorinha Chilena, do Jardim Interlagos, trecho da rua sem asfalto, contendo um portão amplo de correr com motor, de telas de arame e estrutura de chapas de aço, com interfone e câmera ao lado, num recuo de vários metros do alinhamento da divisa da lateral direita do terreno, com fechamentos laterais de cercas de alambrado, sendo que logo após este portão há uma rampa em declive, caminho não cimentado, até chegar ao nível do terreno do barracão, tendo em vista a diferença de nível entre a rua o nível do terreno. Se vê muro de tijolos chapiscados em torno de 3,00 metros de altura com cerca elétrica comum por uns 129,00 metros pela lateral direita do barracão e por volta de uns 85,00 metros pela divisa do fundo do barracão. Em toda extensão do barracão, ainda não há sistema de prevenção de incêndio, através de tubulações e hidrantes. O barracão se apresenta em bom estado de conservação, em geral. De benfeitorias que ainda existem sobre o lote em questão, situam-se na parte bem estreita do terreno, sendo que, bem ao fundo, há um barracão bem alto de alvenaria, um tanto rústico, com área de 400,00 m2 (16,00 x 25,00m), paredes em torno de 9,5 metros de altura, com colunas concretadas, não do tipo pré-moldadas, paredes com tijolos deitados, sem reboque ou chapisco por dentro, de tijolos à vista e por fora paredes rebocadas e pintadas, com pintura de ruim a regular estado, telhado com estrutura não em arco, de duas águas, com telhas tipo eternite de 6mm, sem forro, estrutura do telhado de tesouras de aço, iluminação com lâmpadas comuns fluorescentes com calhas fixadas bem altas (na estrutura do telhado), piso de cimento usinado em regular estado, somente na parede da lateral direita se vê 05 janelas do tipo basculantes fixas; com um portão amplo e simples à frente, de chapa de aço, de correr; não há banheiro no interior deste barracão. Encontra-se em regular estado de conservação. Local utilizado como um garajão. Acesso ao mesmo, na prática, pelo terreno ao lado da antiga empresa Vamol. Ainda nesta faixa estreita do terreno, se vê um caminho asfaltado, em bom estado, sem desgastes de rachaduras ou afundamentos, que serve de acesso à lateral esquerda do barracão de 9.250,00 m2, bem como, mais na prática, de acesso à lateral direita e fundo do barracão da antiga empresa Vamol e para o barracão de 400,00 m2 ao fundo. Nas proximidades deste barracão de 400,00 m2, foi feito, há pouco tempo, um tipo de cerca de chapas de aço (material de telhas), com um portão de correr, sem motor. A área asfaltada possui ao redor de 2.800,00 m2. Junto ao muro da divisa com 149,94 metros (não há muro na divisa maior de 230,03 m.), muro este de tijolos chapiscados com cerca elétrica de boa qualidade, altura em torno de 3,00m., numa parte há um barranco, com uma rampa cimentada e o restante não, tipo acesso para veículos, contendo uma cerca de alambrado e cerca viva adjunto; parte do barranco se encontra gramado e, na parte plana, uma fileira de palmeiras de médio desenvolvimento. Divisa do fundo de 17,92 metros também com muro com cerca elétrica, do mesmo padrão. Dista em torno de 3,8 Kms. do centro da cidade (Igreja Matriz).
Local para visitação
Referido bem se encontra depositado nas mãos dos executados, podendo ser encontrados na Rua Curriqueiro-do-chão, nº 89, sala 1, Jd. Portal das Flores II – Arapongas – PR, como fiel depositários, até ulterior deliberação. Advirta-se o(a) depositário(a) de que, fica ele (ela) obrigado(a) a permitir a eventuais interessados o acesso a eles, durante o horário comercial (de segunda a sexta das 9h às 18h, e aos sábados das 9h às 12h), após a publicação do edital.
Observação
ÔNUS: Av.1/32.504 – Termo de Compromisso de Proteção de Reserva Legalobre uma área de 0,2892 hectare; Av.4/32.504 – Bloqueio sob o imóvel referente aos autos nº 0006658-93.2014.8.16.0045, em trâmite na 2ª Vara Cível de Arapongas; Av.5/32.504 – Existência de ação, autos nº 0016024-25.2015.8.16.0045, em trâmite na 2ª Vara Cível de Arapongas; R.6/32.504 – Instrumento particular de locação de imóvel comercial, com Cláusula de Vigência, em que é locatária a CORT – FER – INDUSTRIA DE MAQUINAS E PEÇAS LTDA; Av.7/32.504 – Direito de Preferência em favor da locatária CORT – FER – INDUSTRIA DE MAQUINAS E PEÇAS LTDA; Av.8/32.504 – Arresto referente aos autos nº 5002082-56.2019.4.04.7031/PR, em trâmite na 6ª UAA de Arapongas; Av.9/32.504 – Arresto referente aos autos nº 5001997-70.2019.4.04.0731/PR, em trâmite perante o juízo da 6ª UAA desta comarca; R.10/32.504 – Instrumento particular de sublocação de imóvel, com Cláusula de Vigência, sobre a área de 4.500,00m², em favor das sublocatárias CORT – FER – INDUSTRIA DE MAQUINAS E PEÇAS LTDA e R.A DESIGN INDÚSTRIA MOVELEIRA EIRELI; Av.11/32.504 – Direito de Preferência em favor das sublocatárias CORT – FER – INDUSTRIA DE MAQUINAS E PEÇAS LTDA e R.A DESIGN INDÚSTRIA MOVELEIRA EIRELI; R.12/32.504 – Instrumento particular de sublocação de imóvel, com Cláusula de Vigência, sobre a área de 1.500,00m², em favor das sublocatárias CORT – FER – INDUSTRIA DE MAQUINAS E PEÇAS LTDA e R.A DESIGN INDÚSTRIA MOVELEIRA EIRELI; Av.13/32.504 – Direito de Preferência em favor das sublocatárias CORT – FER – INDUSTRIA DE MAQUINAS E PEÇAS LTDA e R.A DESIGN INDÚSTRIA MOVELEIRA EIRELI, conforme matrícula imobiliária juntada no evento 351.2. Eventuais outros constantes da matrícula imobiliária após a expedição do respectivo Edital. Benfeitorias não averbadas na matrícula imobiliária, eventual regularização por conta do arrematante. Débito junto a União no valor de R$ 24.878.600,30, conforme pleito do evento 371.1. Em caso de arrematação de bem imóvel ou veículos automotores ou outros bens dependentes de registro no órgão competente, para expedição da respectiva carta, deverá o arrematante recolher as custas referente à expedição da Carta de Arrematação, bem como comprovar o pagamento do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis – ITBI, para bens móveis, recolhimento da GRC para cumprimento do Mandado de Entrega; é obrigação do arrematante arcar com os tributos cujos fatos geradores ocorrerem após a data da expedição da carta de arrematação. OBSERVAÇÃO: Os bens serão adquiridos livres e desembaraçados de quaisquer ônus, até a data da expedição da respectiva Carta de Arrematação ou Mandado de Entrega – (Artigo 908, parágrafo 1º e Artigo 130, parágrafo único do CTN). OBSERVAÇÃO 1: Consoante o disposto no artigo 892 do Novo Código de Processo Civil, a arrematação far-se-á mediante o pagamento imediato do preço pelo arrematante, por depósito judicial ou por meio eletrônico. Artigo 895 do Novo Código de Processo Civil: “O interessado em adquirir o bem penhorado em prestações poderá apresentar, por escrito: I – até o início do primeiro leilão, proposta de aquisição do bem por valor não inferior ao da avaliação; II – até o início do segundo leilão, proposta de aquisição do bem por valor que não seja considerado vil”; §1º A proposta conterá, em qualquer hipótese, oferta de pagamento de pelo menos 25% (vinte e cinco por cento) do valor do lance à vista e o restante parcelado em até 30 (trinta) meses, garantido por caução idônea, quando se tratar de móveis, e por hipoteca do próprio bem, quando se tratar de imóveis. §2º As propostas para aquisição em prestações indicarão o prazo, a modalidade, o indexador de correção monetária e as condições de pagamento do saldo. As parcelas serão atualizadas pela média aritmética simples dos índices INPC e IGP-DI – (Decreto nº 1544/1995), a partir da data da arrematação. § 4º No caso de atraso no pagamento de qualquer das prestações, incidirá multa de dez por cento sobre a soma da parcela inadimplida com as parcelas vincendas. § 5º O inadimplemento autoriza o exequente a pedir a resolução da arrematação ou promover, em face do arrematante, a execução do valor devido, devendo ambos os pedidos ser formulados nos autos da execução em que se deu a arrematação. Assinalo, ainda, que a apresentação de proposta escrita de arrematação, mediante prestações não suspende o leilão e somente prevalecerá caso inexistente proposta de pagamento do lance à vista. Inexistindo proposta de pagamento à vista e havendo mais de uma proposta de pagamento parcelado, estas deverão ser submetidas a apreciação deste juízo, sendo que prevalecerá a proposta de maior valor, ou em iguais condições, a formulada em primeiro lugar (art. 895, § 8º, I e II, NCPC). A ordem de entrega do bem móvel ou a carta de arrematação do bem imóvel, com o respectivo mandado de imissão na posse, será expedida somente depois de efetuado o depósito ou prestadas as garantias pelo arrematante, bem como realizado o pagamento da comissão do leiloeiro e das demais despesas da execução (art. 901, § 1º, NCPC). OBSERVAÇÃO 3: Qualquer que seja a modalidade de leilão, assinado o auto pelo juiz, pelo arrematante e pelo leiloeiro, a arrematação será considerada perfeita, acabada e irretratável, ainda, ainda que venham a ser julgados procedentes os embargos do executado ou a ação autônoma de que trata o § 4º deste artigo, assegurada a possibilidade de reparação pelos prejuízos sofridos (artigo 903 do Código de Processo Civil/2015), podendo o arrematante desistir da aquisição apenas nas hipóteses do § 5º do Art. 903 do CPC). O presente edital será publicado no site do leiloeiro www.jeleiloes.com.br, de forma a cumprir o preconizado pelo artigo 887, parágrafo 2º do Novo Código de Processo Civil, o qual estará dispensado à publicação em jornal. COMISSÃO DO LEILOEIRO: 5% (cinco por cento) do valor da arrematação, a cargo do arrematante; em 2% (dois por cento) do valor da adjudicação, a cargo do interessado; e em 2% (dois por cento) do valor do acordo ou do pagamento.
Histórico de lances
Internauta Data Hora Valor do Lance Forma Pagamento IP do Internauta
{{Internauta}} {{Data}} {{Hora}} {{ValorLance}} {{FormaPagamento}} {{IPInternauta}}
Visualizar todos os lances

***** Atenção investidores/clientes, PARA PARTICIPAÇÃO NA MODALIDADE "ON LINE", é obrigatório o cadastro, encaminhamento de todos os documentos pessoais/jurídicos, e a solicitação de habilitação, junto ao site www.jeleiloes.com.br com antecedência mínima de 24 horas antes do último dia útil que antecederá o leilão, seja ele em 1º e/ou 2° Leilão.

Todo o material de propaganda não tem validade jurídica, pois se trata de mero material de divulgação, com informações limitadas e resumidas, vale o que consta no edital.