Comitente VARA CÍVEL DE MANDAGUAÇU-PR Imprimir Lotes
Classificação Judicial - Venda Direta
Status Encerrado
Local Site: www.jeleiloes.com.br
Data Venda Direta: Até 27/12/2021
FAIXA DE PREÇO
COMITENTES
CIDADES
Limpar

LOTE 4.1 - 1/12 de um imóvel c/ 448,52m² em Mandaguaçu/PR (Venda Direta )

Fotos lote
Lote Tipo do Bem Valor de Avaliação Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta Lance Atual Número de Lances Status Número de visitas
004 CASAS R$ 33.333,33 R$ 16.666,66 R$ 0,00 0 Negativo 1270
Lote 004
Tipo do Bem CASAS
Valor de Avaliação R$ 33.333,33
Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta R$ 16.666,66
Lance Atual R$ 0,00
Número de Lances 0
Status Negativo
Número de visitas 1270
Descrição do lote
Parte ideal de 1/12 (um doze avos), da data de terras com área de 448,52, da quadra A, situada na Vila Alto da Glória, nesta cidade de Mandaguaçu, com as seguintes divisas, metragens e confrontações: Pela frente com a Rua Rocha Loures, ex-Rua do Chá, na distância de 14,33 metros; por um lado com a data nº 9, medindo 31,30 metros; nos fundos com a data nº 1, na largura de 14,33 metros e, finalmente, por outro lado com a data nº 11, medindo 31,30 metros. Divide-se com a Rua Visconde do Rio Branco, ao NE numa frente de 18,78 metros; com a data n.º 18 ao SE na distância de 37,55 metros; com parte da data n.º 6 a OESTE com 9,30 metros; e, finalmente, com a data n.º 5 ao NO, numa extensão de 31,30 metros. Matrícula n.º 945, do Cartório de Registro de Imóveis desta Comarca. Características dos Logradouros de Situação. O imóvel está situado na Rua Rocha Loures, a qual desenvolve em pista única de rolamento, asfaltada, com iluminação pública, com arborização, fazendo frente para praça da Igreja Católica. Melhoramentos Públicos Existentes. A região encontra-se servida de todos os melhoramentos públicos, tais como: rede de água, distribuição de: energia elétrica e telefone; galerias de captação de águas pluviais, serviços de limpeza e conservação urbana e iluminação pública. Benfeitorias: a) Uma casa residencial, mau estado de conservação, em alvenaria, antiga, coberta com telhas de fibro cimento, forrada, com área construída de aproximadamente 80,00 metros quadrados, incluindo a garagem, contendo 04 (quatro) quartos, uma sala, uma cozinha, um banheiro, com piso de tacos nos quartos e piso cerâmico nas demais dependências: b) Uma edícula, em madeira, antiga, mal conservada, contendo dois cômodos, coberta com telhas de barro, com área de 30,00 metros quadrados, aproximadamente, com piso de cimento batido
Local para visitação
Referido bem se encontra depositado nas mãos do Sr. Depositário Público desta comarca, como fiel depositário(a), até ulterior deliberação por este juízo.
Observação
ÔNUS: R.4/945 – Penhora em favor da Cooperativa de Crédito e Investimento de Livre Admissão União Paraná São Paulo – Sicredi União PR/SP, referente aos autos nº 549-97.2016.8.16.0108, em trâmite perante este juízo; R.6/945 – Penhora em favor do credor referente aos presentes autos, conforme matrícula imobiliária juntada no evento 359.2. Eventuais constantes após a expedição do respectivo edital. Benfeitorias não averbadas na matrícula imobiliária, eventual regularização por conta do arrematante. Em caso de arrematação de bem imóvel ou veículos automotores ou outros bens dependentes de registro no órgão competente, para expedição da respectiva carta, deverá o arrematante recolher as custas referente à expedição da Carta de Arrematação, bem como comprovar o pagamento do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis – ITBI, para bens móveis, recolhimento da GRC para cumprimento do Mandado de Entrega; é obrigação do arrematante arcar com os tributos cujos fatos geradores ocorrerem após a data da expedição da carta de arrematação. OBSERVAÇÃO: Os bens serão adquiridos livres e desembaraçados de quaisquer ônus, até a data da expedição da respectiva Carta de Arrematação ou Mandado de Entrega – (Artigo 908, parágrafo 1º do CPC e Artigo 130, parágrafo único do CTN). OBSERVAÇÃO 1: Consoante o disposto no artigo 892 do Novo Código de Processo Civil, a arrematação far-se-á mediante o pagamento imediato do preço pelo arrematante, por depósito judicial ou por meio eletrônico, sendo facultado o depósito de caução de 30% do lance no ato da arrematação, com depósito dos 70% restantes no prazo de 15 dias, ciente que ausente o pagamento ocorrerá a perda da caução em favor do exequente (art.897 do CPC). OBSERVAÇÃO 2: Consoante o disposto no artigo 895 do Novo Código de Processo Civil, : “O interessado em adquirir o bem penhorado em prestações poderá apresentar, por escrito: I – até o início do primeiro leilão, proposta escrita de aquisição do bem por valor não inferior ao da avaliação, que não poderá ultrapassar o prazo de 30 (trinta) meses; II – até o início do segundo leilão, proposta escrita de aquisição do bem por valor que não seja considerado vil, ou seja, igual a inferior a 50% do valor da avaliação, da seguinte forma: Em qualquer dos casos, deverá haver o pagamento de 25% do valor do lance à vista e o restante parcelado em até 30 (trinta) meses); 05 (cinco) parcelas semestrais (com vencimento em 06, 12, 18, 24 e 30 meses) ou 02 (duas) parcelas anuais (com vencimento em 12 e 24 meses). As parcelas serão atualizadas pela média simples dos índices INPC E IGP-DI, e na falta deste, pelo INPC/IBGE e acrescidas de juros de 0,5% (meio por cento) ao mês, com vencimento todo dia 05 (cinco) do mês seguinte ao arremate. Será lavrada hipoteca sobre o bem como garantia do pagamento das prestações, o que constará da carta de arrematação, para fins de averbação junto ao Registro de Imóveis, e, em se tratando de bem móvel, por caução idônea, ou seja: a)caução real, ou seja, oferta de bem imóvel livre e desembaraçado, cuja avaliação seja superior a avaliação do bem arrematado; (b)caução fidejussória (fiança) – devendo demonstrar que em face do fiador (e sua esposa e ou companheira) não pendem ações executivas ou anotações negativas e cadastros de inadimplentes, além de comprovar que o fiador e eventual cônjuge ou companheiro possui um patrimônio mínimo para fazer frente à dívida; (c)seguro bancário. Assinalo, ainda, que a apresentação de proposta escrita de arrematação, mediante prestações não suspende o leilão e somente prevalecerá caso inexistente proposta de pagamento do lance à vista. Inexistindo proposta de pagamento à vista e havendo mais de uma proposta de pagamento parcelado, estas deverão ser submetidas a apreciação deste juízo, sendo que prevalecerá a proposta de maior valor, ou em iguais condições, a formulada em primeiro lugar (art. 895, § 8º, I e II, NCPC). A ordem de entrega do bem móvel ou a carta de arrematação do bem imóvel, com o respectivo mandado de imissão na posse, será expedida somente depois de efetuado o depósito ou prestadas às garantias pelo arrematante, bem como realizado o pagamento da comissão do leiloeiro e das demais despesas da execução (art. 901, § 1º, NCPC). No caso de atraso no pagamento de qualquer das prestações, incidirá multa de dez por cento sobre a soma da parcela inadimplida com as parcelas vincendas. O inadimplemento autoriza o exequente a pedir a resolução da arrematação ou promover, em face do arrematante, a execução do valor devido, devendo ambos os pedidos ser formulados nos autos da execução em que se deu a arrematação. OBSERVAÇÃO 3: Qualquer que seja a modalidade de leilão, assinado o auto pelo juiz, pelo arrematante e pelo leiloeiro, a arrematação será considerada perfeita, acabada e irretratável, ainda, ainda que venham a ser julgados procedentes os embargos do executado ou a ação autônoma de que trata o § 4º deste artigo, assegurada a possibilidade de reparação pelos prejuízos sofridos (artigo 903 do Código de Processo Civil/2015), podendo o arrematante desistir da aquisição apenas nas hipóteses do § 5º do Art. 903 do CPC). O presente edital será publicado no site do leiloeiro www.jeleiloes.com.br, de forma a cumprir o preconizado pelo artigo 887, parágrafo 2º do Novo Código de Processo Civil, o qual estará dispensado à publicação em jornal. COMISSÃO DO LEILOEIRO: será paga pelo arrematante no percentual que estipulo em 6% (seis por cento) do valor da arrematação; Caso a venda não se concretize por motivo imputável às partes e ao leiloeiro já tiver promovido atos de divulgação (com publicação do edital), ainda assim será devida comissão ao leiloeiro (artigo 129 do Código Civil), no percentual de 15% (quinze por cento) sobre o valor do débito atualizado, limitados à 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a ser paga: a) pelo exequente, em caso de adjudicação, renúncia ou desistência; b) pelo executado, nos casos de pagamento, remição e/ou parcelamento da dívida; c) em caso de acordo será suportada 50% para cada parte. Se o pagamento se realizar antes da publicação do edital de praça e leilão, nenhuma indenização será devida ao leiloeiro, salvo as despesas que tiver realizado.
Histórico de lances
Internauta Data Hora Valor do Lance Forma Pagamento IP do Internauta
{{Internauta}} {{Data}} {{Hora}} {{ValorLance}} {{FormaPagamento}} {{IPInternauta}}
Visualizar todos os lances

Todo o material de propaganda não tem validade jurídica, pois se trata de mero material de divulgação, com informações limitadas e resumidas, vale o que consta no edital.