Comitente VARA DO TRABALHO DE PORECATU-PR Imprimir Lotes
Classificação Judicial - Venda Direta
Status Encerrado
Local Site: www.jeleiloes.com.br
Data Venda Direta: Até 21/08/2021
FAIXA DE PREÇO
COMITENTES
CIDADES
Limpar

LOTE 7.1 - Imóvel c/ 386,6400 alq. em Alvorada do Sul/PR (Venda Direta )

Fotos lote
Lote Tipo do Bem Valor de Avaliação Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta Valor Débito Lance Atual Número de Lances Status Número de visitas
007 IMÓVEIS RURAIS R$ 50.264.085,00 R$ 25.132.042,50 R$ 740.402,80 R$ 0,00 0 Cancelado 2811
Lote 007
Tipo do Bem IMÓVEIS RURAIS
Valor de Avaliação R$ 50.264.085,00
Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta R$ 25.132.042,50
Valor Débito R$ 740.402,80
Lance Atual R$ 0,00
Número de Lances 0
Status Cancelado
Número de visitas 2811
Processo eletrônico
AUTOS Nº: 0105300-25.2009.5.09.0562 (Clique aqui para acessar o processo eletrônico)
Descrição do lote
Um imóvel rural de terras, medindo 386,6400 alqueires paulistas, ou sejam 935,668 hectares, ou ainda, 9.356.688,00 m2, denominada FAZENDA ITAVERÁ, contendo diversas benfeitorias que ali se encontram e se acham montadas, localizada no município de Alvorada do Sul, desta Comarca de Bela Vista do Paraíso-Pr, com as divisas e confrontações constantes da matrícula nº 1.440 do CRI de Bela Vista do Paraíso. Localização - Fazenda Itaverá, acesso pela Rodovia PR-090 (Rodovia Engenheiro Angelo Ferrário Lopes, Zona Rural, Alvorada do Sul-PR, CEP 86150-000. Benfeitorias – Fazenda com terreno totalmente mecanizado e atualmente coberto por cultura de cana-de-açúcar. Ocupação – Não existem casas no local. A propriedade está arrendada a terceiros para cultura de cana-de-açúcar
Local para visitação
MARCOS LAFAIETE TEODORO MOREIRA
Observação
ÔNUS: R05/1.440 – Hipoteca em favor de Banco de Desenvolvimento do Paraná S/A; R09/1.440 – Hipoteca em favor de Banco de Desenvolvimento do Paraná S/A; R14/1.440 – Hipoteca em favor de Banco de Desenvolvimento do Paraná S/A; R.23-1.440 – Arrolamento de bens e direitos junto à Receita Federal de Londrina, extraída do processo 11634.000401/2008-95; R.24-1.440 – Penhora referente aos autos nº 00484-2013-562-09-00-8, exequente União, junto a Vara do Trabalho de Porecatu; R.26-1.440 – Indisponibilidade de Bens referente aos autos nº 00032001520168160137, junto a 65ª Zona Eleitoral de Porecatu; Av.27-1.440 – Indisponibilidade de Bens referente aos autos nº 6272014459009001, junto a Vara do Trabalho de Bandeirantes; R.28-1.440 – Penhora referente aos autos nº 2284-05.2017.8.16.0053, credor União, junto a Vara Cível de Bela Vista do Paraíso; R.29-1.440 – Penhora referente aos autos nº 2753-80.2019.8.16.0053, credor União, junto a Vara Cível de Bela Vista do Paraíso; R.30-1.440 – Penhora referente aos autos nº 2575-15.2019.8.16.0053, credor União, junto a Vara Cível de Bela Vista do Paraíso; R.31-1.440 – Penhora referente aos autos nº 0105300-25.2009.5.09.0562, credor União, junto a Vara do Trabalho de Porecatu, conforme matrícula imobiliária. Eventuais outros constantes da matrícula imobiliária após a expedição do respectivo Edital. Os interessados em participar da alienação judicial deverão se cadastrar previamente com o encaminhamento de todos os documentos pessoais/jurídicos, e a solicitação de habilitação, junto ao site: www.jeleiloes.com.br, com antecedência mínima de 24 horas antes do último dia útil que antecederá o leilão, responsabilizando-se, civil e criminalmente, pelas informações lançadas por ocasião do cadastramento. Os lances deverão ser oferecidos diretamente no site www.jeleiloes.com.br, a partir da publicação do edital de leilão, não sendo admitidos lances realizados por e-mail, assim como qualquer outra forma de intervenção humana na coleta e no registro dos lances pelo Leiloeiro Oficial. Os honorários do Leiloeiro, que serão de 5% (cinco por cento) sobre o valor da arrematação, e despesas respectivas serão suportadas pelo arrematante; em caso de adjudicação, a comissão será de 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a ser paga pela(o) exequente. Havendo pagamento da execução ou formalização de acordo, caberá à parte executada o pagamento de 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a título de ressarcimento das despesas do leiloeiro e comissão, salvo se protocolada a petição, acompanhada dos comprovantes de pagamento das custas, imposto de renda, contribuição previdenciária e demais despesas processuais até o dia útil que imediatamente antecede ao do leilão. Não serão apreciados pedidos de remição desacompanhados dos comprovantes de depósito; nos processos levados a leilão unicamente para a satisfação das custas, contribuição previdenciária, imposto de renda e demais despesas processuais, havendo o pagamento, a(o) executada(o) arcará com a comissão do leiloeiro no importe de 2% (dois por cento) da quantia efetivamente paga, salvo se o pagamento se verificar até o dia útil que imediatamente antecede ao do leilão. Em casos de pagamento do débito ou formalização de acordo, o leilão somente será suspenso mediante comprovação do pagamento de TODAS as despesas processuais, das contribuições previdenciárias e fiscais, se houver. Em assim não ocorrendo, haverá o leilão para a satisfação das mesmas. Nas hipóteses de arrematação ou adjudicação, as despesas necessárias para a efetivação da transferência dos bens, inclusive para o registro da carta de arrematação junto ao CRI, deverão ser suportadas pelo arrematante ou adjudicante. Existindo outros ônus, recurso ou causa pendente sobre os bens a serem arrematados, desde já consignado que, conforme dispõe o art. 78 da Consolidação dos provimentos da Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho, o arrematante/alienante será isento do pagamento dos créditos tributários relativos a impostos cujo fato gerador seja a propriedade, o domínio útil ou a posse de bens imóveis, e bem assim os relativos a taxas pela prestação de serviços referentes a tais bens, ou a contribuições de melhoria da União, Estados, Municípios e Distrito Federal, salvo quando conste do título a prova de sua quitação, seja em hasta pública ou em alienação particular, estejam ou não inscritos na dívida ativa (art. 130, parágrafo único, do CTN). Se o resultado da hasta pública for negativo, fica desde já autorizado o leiloeiro nomeado a proceder diretamente a alienação dos respectivos bens, conforme autoriza o artigo 888, § 3º, CLT, no prazo de 30 (trinta) dias, a qual deverá ser formalizada mediante termo de alienação expedido pelo leiloeiro, com a assinatura do adquirente, a ser anexado aos autos, condicionada a formalização da venda à homologação do Juízo da execução. Consigne-se que poderá haver arrematação em pagamento parcelado, mediante proposta do interessado ao Juiz, observando o imediato depósito do sinal de, no mínimo, 40% do valor da alienação deferida pela autoridade judicial, e o restante (60%) a prazo, garantido pela penhora incidente sobre o bem arrematado, na forma do Provimento 01/2005 da Corregedoria do TRT 9ª Região. O pagamento do saldo remanescente será feito mediante guias de depósito disponível no sitio do TRT9 (www.trt9.jus.br). O prazo para interposição de eventuais medidas processuais contra os atos expropriatórios começará a fluir no primeiro dia útil subsequente ao do leilão, inclusive. Em sendo negativa a intimação pessoal dirigida a quaisquer das partes, o edital a ser publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho - DEJT, instituído nos termos do art. 4° da Lei n.° 11.419/2006, suprirá o ato negativo.
Histórico de lances
Internauta Data Hora Valor do Lance Forma Pagamento IP do Internauta
{{Internauta}} {{Data}} {{Hora}} {{ValorLance}} {{FormaPagamento}} {{IPInternauta}}
Visualizar todos os lances

Todo o material de propaganda não tem validade jurídica, pois se trata de mero material de divulgação, com informações limitadas e resumidas, vale o que consta no edital.