Comitente 3ª VARA DO TRABALHO DE LONDRINA-PR Imprimir Lotes
Classificação Judicial - ;
Status Aberto para Lances
Local Site: wwww.jeleiloes.com.br
Data 1º Leilão: 24/06/2021 às 09:00 (Somente pela internet)Data2º Leilão: 24/06/2021 às 14:00 (Somente pela internet)
FAIXA DE PREÇO
COMITENTES
CIDADES
Limpar

LOTE 4.1 - Imóvel c/ 10.000m² em Ibiporã/PR (1° Leilão )

Fotos lote
Lote Tipo do Bem Valor de Avaliação Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta Lance Atual Número de Lances Status Número de visitas
004 INDUSTRIAIS R$ 4.979.000,00 R$ 2.489.500,00 R$ 0,00 0 Cancelado 2501
Lote 004
Tipo do Bem INDUSTRIAIS
Valor de Avaliação R$ 4.979.000,00
Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta R$ 2.489.500,00
Lance Atual R$ 0,00
Número de Lances 0
Status Cancelado
Número de visitas 2501
Processo eletrônico
AUTOS Nº: 0000080-10.2017.5.09.0513 (Clique aqui para acessar o processo eletrônico)
Descrição do lote
Uma área de terras medindo 10.000,00 metros quadrados, constituída pelo Lote nº05 da quadra 01 da planta do "Parque Industrial IV" deste município e comarca de Ibiporã-PR., com as demais divisas e confrontações constantes da matricula n° 10.731 do CRI Ibiporã. Localizada na Rua Ronalt Wlater Sodré, 4652, Ibiporã-PR. Benfeitorias: Um Barracão medindo aproximadamente 1.600m², em estrutura de concreto aramado e alvenaria, com telhado em amianto ou telhas metálicas; Um Barracão medindo aproximadamente 1.080m², em estrutura de concreto aramado e alvenaria, com telhado em amianto ou telhas metálicas; Um Barracão medindo aproximadamente 608m², em estrutura de concreto aramado e alvenaria, com telhado em amianto ou telhas metálicas; Pátio com pavimentação asfáltica, medindo aproximadamente 7.000m².
Local para visitação
CARLOS HENRIQUE PINTO FADEL ENDEREÇO: Rua Ronalt Wlater Sodré, 4652, Ibiporã-PR
Observação
ÔNUS: R. 3/10.731 – Prot. 49.373 – Hipoteca em 1° Grau em favor da Brasken S/A Incorporada pela Trikem S/A; Av.4/10.731 – Prot 53.904 – Garantia em favor da Trikem S/A, referente aos autos nº 01.057583-8-002, em trâmite perante juízo da 5ª Vara Cível de São Paulo; Av 6/10.731 – Prot 63.398 – Indisponibilidade de Bens em favor do Ministério Público, referente aos autos nº 0000548-23.2004.8.16.0112, em trâmite perante juízo da Vara da Fazenda Pública de Marechal Cândido Rondon; Av 7/10.731 – Prot 70.221 – Indisponibilidade de Bens em favor do Fazenda Pública do Estado do Paraná, referente aos autos nº 0000409-54.2016.8.16.0014, em trâmite perante juízo da 1ª Vara de Execuções Fiscais de Londrina; Av 8/10.731 – Prot 73.009 – Bloqueio de Bens em favor do Estado do Paraná, referente aos autos nº 500449-90.2016.8.16.0000; Av 9/10.731 – Prot 74.042 – Indisponibilidade de Bens em favor do Estado do Paraná, referente aos autos nº 0000536-55.2016.8.16.0090, em trâmite perante juízo da Vara Cível de Ibiporã; Av 10/10.731 – Prot 74.158 – Indisponibilidade de Bens em favor do Estado do Paraná, referente aos autos nº 0000536-55.2016.8.16.0090, em trâmite perante juízo da Vara Cível de Ibiporã; Av 11/10.731 – Prot 74.441 – Indisponibilidade de Bens, referente aos autos nº 0000512-90.2016.8.16.0090, em trâmite perante juízo da Vara Cível de Ibiporã; R12/10.731 – Prot 75.696 – Penhora de Bens em favor de Janaina Fernandes, referente aos autos nº 0001606-05.2014.5.09.0129, em trâmite perante juízo da 8ª Vara do Trabalho de Londrina; Av 13/10.731 – Prot 77.877 – Indisponibilidade de Bens, referente aos autos nº 0000536-55.2016.8.16.0090, em trâmite perante juízo da Vara Cível de Ibiporã; R14/10.731 – Prot 77.948 – Penhora de Bens em favor do Jairo de Azevedo, referente aos autos nº 0000308-80.2015.5.09.0019, em trâmite perante juízo da 2ª Vara do Trabalho de Londrina; R15/10.731 – Prot 78.732 – Penhora de Bens em favor da Brasken, referente aos autos nº 1004939-66.2001.8.26.0100, em trâmite perante juízo da 5ª Vara Cível de São Paulo; R16/10.731 – Prot 81.591 – Penhora de Bens em favor do Estado do Paraná, referente aos autos nº 0002017-53.2016.8.16.0090, em trâmite perante juízo da Vara Cível de Ibiporã; R17/10.731 – Prot 82.993 – Contrato de Locação em favor de Maria de Lourdes Cristante, vigente até 31/010/2020; Av18/10.731 – Prot 83.049 – Indisponibilidade de Bens, referente aos autos nº 0000138-30.2017.5.09.0863, em trâmite perante juízo da 7ª Vara do Trabalho de Londrina; R19/10.731 – Prot 84.629 – Penhora de Bens em favor de Almir Pulcinelli, referente aos autos nº 0000024-74.2017.5.09.0513, em trâmite perante juízo da 3ª Vara do Trabalho de Londrina, R20/10.731 – Prot 85.575 – Penhora de Bens em favor de Janayna Fernandes, referente aos autos nº 0001606-05.2014.5.09.0129, em trâmite perante juízo da 8ª Vara do Trabalho de Londrina; R21/10.731 – Prot 88.154 – Penhora de Bens em favor de Oseias de Souza Dias, referente aos autos nº 0000080-10.2017.5.09.0513, em trâmite perante juízo da 3ª Vara do Trabalho de Londrina (próprios autos), conforme matricula de ID aca558c. Eventuais outros constante da matrícula imobiliária após a expedição do respectivo Edital de Leilão. Os interessados em participar da alienação judicial deverão se cadastrar previamente com o encaminhamento de todos os documentos pessoais/jurídicos, e a solicitação de habilitação, junto ao site: www.jeleiloes.com.br, com antecedência mínima de 24 horas antes do último dia útil que antecederá o leilão, responsabilizando-se, civil e criminalmente, pelas informações lançadas por ocasião do cadastramento. Os lances deverão ser oferecidos diretamente no site www.jeleiloes.com.br, a partir da publicação do edital de leilão, não sendo admitidos lances realizados por e-mail, assim como qualquer outra forma de intervenção humana na coleta e no registro dos lances pelo Leiloeiro Oficial. Os honorários do leiloeiro, que serão de 5% (cinco por cento) do valor da arrematação ou adjudicação, e despesas respectivas, serão suportadas pelo arrematante ou adjudicante, conforme o caso. O direito de preferência do exequente (como arrematante), deverá ser exercido no ato do leilão (art. 888, § 1º da CLT e OJ EX SE 03, IV/TRT9ª). Havendo remição, pagamento da execução ou formalização de acordo, o executado arcará com os honorários de leiloeiro, as quais importarão, nestes casos, em 2% sobre o valor da avaliação, salvo se o pagamento ou a notícia do acordo se verificar até cinco dias antes da realização do leilão. Em qualquer caso serão devidas as despesas comprovadamente havidas com armazenagem, remoção, guarda e conservação, além de eventuais despesas com publicação de editais, que deverá ser objeto de requerimento nos autos pelo Auxiliar do Juízo. Nos processos levados a leilão unicamente para a satisfação das despesas processuais, havendo o pagamento destas, o executado arcará com honorários do leiloeiro no importe de 2% (dois por cento) das despesas efetivamente pagas, salvo se o pagamento se verificar até cinco dias antes da realização do leilão. Em casos de pagamento do débito, formalização de acordo ou remição, o leilão somente será suspenso, mediante comprovação do pagamento de TODAS as despesas processuais e recolhimento das contribuições previdenciárias, se houver. Em assim não ocorrendo, haverá o leilão para a satisfação das mesmas. Em se tratando de penhora de bem indivisível, não será levada a efeito expropriação cujo lanço ofertado seja INFERIOR ao valor correspondente à(s) cota(s)-parte(s) do(s) coproprietário(s) ou ao cônjuge alheio(s) à execução, calculado sobre o valor da avaliação (§2º do Art. 843, CPC), mais o valor atualizado da execução. ARREMATAÇÃO PARCELADA: Os bens imóveis poderão ser arrematados de forma parcelada, mediante proposta formulada ao Juízo e apresentada no ato do leilão ao leiloeiro, observado o imediato depósito do sinal de, no mínimo, 40% do valor do lanço e o restante (60%) a prazo, na forma constante do Provimento Geral da Corregedoria do TRT 9ª Região (artigos 215 a 221). O saldo de 60% do valor do lanço deverá ser pago em prestações iguais mensais e consecutivas, com vencimento sempre a partir do trigésimo dia subsequente ao leilão ou no primeiro dia útil seguinte quando o vencimento recair em sábados, domingos ou feriados. As parcelas deverão ser corrigidas monetariamente pelos índices de correção monetária aplicáveis aos débitos trabalhistas, conforme tabela publicada pela Assessoria Econômica do E. TRT 9ª Região, a contar da data da realização do leilão. O prazo máximo de parcelamento será de dez meses, não sendo admitidas parcelas inferiores a R$ 10.000,00 (dez mil reais). Os valores das prestações vincendas deverão ser depositados à disposição da 3ª Vara do Trabalho de Londrina, em conta judicial vinculada ao PAB/CEF – Justiça do Trabalho nº 4005, nas datas dos respectivos vencimentos. Eventual mora do arrematante, nesse caso, ainda que parcial, acarretará o desfazimento da arrematação, com a reversão dos valores até então pagos em prol da execução, nos moldes do §4º do art. 888 da CLT, com a consequente designação de nova hasta pública para a expropriação judicial. A transferência perante o Cartório de Registro de Imóveis e a expedição da carta de arrematação em prol do arrematante somente será autorizada após a integralização do lanço. VENDA DIRETA: Caso reste negativa a hasta pública, será, desde logo, adotado o procedimento a que alude o §3º do artigo 888 da CLT, ficando autorizada a realização de venda direta pelo Leiloeiro nomeado no prazo de até 90 dias corridos após a realização do leilão, por preço não inferior a 50% (cinquenta por cento) do valor da avaliação. Os valores relativos ao preço ofertado, nesse caso, deverão ser depositados no prazo de 24 horas após a intimação do interessado acerca do deferimento da proposta. Em se tratando de bens imóveis e observado o contido no item 8 acima, admitir-se-á o parcelamento de eventual preço ofertado (este não inferior a 50% do valor da avaliação), devendo ser observados os mesmos parâmetros fixados acima para arrematação parcelada de imóveis (percentuais relativos ao sinal e ao parcelamento, em hasta pública forma de pagamento, número máximo e valor mínimo de parcelas e ônus decorrentes de eventual mora do adquirente no depósito dos valores relativos ao preço ofertado), à exceção do prazo para pagamento. Nesse caso, o valor correspondente ao sinal de 40% deverá ser depositado no prazo de 24 horas após a intimação do interessado do deferimento da proposta. O saldo de 60% deverá ser pago em prestações iguais, mensais e consecutivas, com vencimento sempre no dia de igual número daquele do depósito do sinal ou no primeiro dia útil subsequente quando a data fixada recair em sábados, domingos ou feriados. Os valores correspondentes às parcelas ficarão sujeitos à incidência de correção monetária, mediante aplicação do IPCA-E, a partir da data aprazada para o depósito do valor correspondente ao sinal de 40% do preço ofertado. Fixo, desde logo, que após formalizada proposta para arrematação do bem, abrir-se-á vista à executada, a qual deverá manifestar eventual interesse na remição da execução no prazo de cinco dias. Suplantado esse prazo, deverão os autos vir conclusos para análise e eventual deferimento da arrematação pelo preço ofertado e, se for o caso, expedição e assinatura do auto de arrematação. Os honorários do leiloeiro, na hipótese de venda direta, ficarão a cargo do adquirente, sendo desde logo fixados em 5% (cinco por cento) sobre o preço ofertado. Havendo expropriação judicial de bens, independentemente da modalidade expropriatória, as despesas necessárias para a efetivação da transferência dos bens, inclusive para o registro da Carta de Arrematação, deverão ser suportadas pelo arrematante ou adjudicante. O leiloeiro ora nomeado, ou seus prepostos, na forma da lei, são autorizados a obter junto aos Órgãos competentes, tais como Cartórios de Imóveis, Detran, Prefeituras Municipais, Instituições Financeiras, etc, informações sobre ônus ou dívidas existentes sobre os bens, solicitando-lhes brevidade nas respostas necessárias. Fica autorizado, também, acesso e inspeção quanto aos bens constritos, além de produção de material fotográfico e outras formas de exposição, podendo mostrar aos interessados os bens penhorados, mesmo que depositados em mãos do executado ou de terceiros, utilizando, se necessário, de reforço policial. Tudo para melhor amplitude e eficácia da venda judicial; Nos termos do artigo 78 da Consolidação dos Provimentos da Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho consigna-se a isenção do arrematante/alienante dos créditos tributários relativos a impostos cujo fato gerador seja a propriedade, o domínio útil ou a posse de bens imóveis, e bem assim os relativos a taxas pela prestação de serviços referentes a tais bens, ou a contribuições de melhoria da União, Estados, Municípios e Distrito Federal, salvo quando conste do título a prova de sua quitação, seja em hasta pública ou em alienação particular, estejam ou não inscritos na dívida ativa (art. 130, parágrafo único, do CTN). Nos termos do parágrafo único do referido artigo, bem como do artigo 174 do Provimento Geral da Corregedoria Regional da 9ª Região, caso o executado seja revel e não tiver advogado constituído, não constando dos autos seu endereço atual ou, ainda, não sendo ele encontrado no endereço constante do processo, a intimação considerar-se-á feita por meio do próprio edital de leilão.
Histórico de lances
Internauta Data Hora Valor do Lance Forma Pagamento IP do Internauta
{{Internauta}} {{Data}} {{Hora}} {{ValorLance}} {{FormaPagamento}} {{IPInternauta}}
Visualizar todos os lances

***** Atenção investidores/clientes, PARA PARTICIPAÇÃO NA MODALIDADE "ON LINE", é obrigatório o cadastro, encaminhamento de todos os documentos pessoais/jurídicos, e a solicitação de habilitação, junto ao site www.jeleiloes.com.br com antecedência mínima de 24 horas antes do último dia útil que antecederá o leilão, seja ele em 1º e/ou 2° Leilão.

Todo o material de propaganda não tem validade jurídica, pois se trata de mero material de divulgação, com informações limitadas e resumidas, vale o que consta no edital.