Comitente VARA CÍVEL DE PITANGA-PR Imprimir Lotes
Classificação Judicial - Presencial
Status Encerrado
Local Auditório da OAB, localizado na Rua Deputado Francisco Costa, nº 390, Pitanga/PR
Data Leilão Encerrado!
FAIXA DE PREÇO
COMITENTES
CIDADES
Limpar

LOTE 5.1 - Imóvel c/ 29,075 alq. em Pitanga/PR (2° Leilão )

Fotos lote
Lote Tipo do Bem Valor de Avaliação Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta Valor Débito Lance Atual Número de Lances Status Número de visitas
005 IMÓVEIS RURAIS R$ 1.320.287,45 R$ 660.143,72 R$ 428.538,00 R$ 660.143,72 1 Arrematado 4098
Lote 005
Tipo do Bem IMÓVEIS RURAIS
Valor de Avaliação R$ 1.320.287,45
Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta R$ 660.143,72
Valor Débito R$ 428.538,00
Lance Atual R$ 660.143,72
Número de Lances 1
Status Arrematado
Número de visitas 4098
Descrição do lote
ÁREA RURAL – Uma área de terras medindo 703.615,00(setecentos e três mil e seiscentos e quinze metro quadrados, ou seja, 70,3615(setenta hectares, trinta e seis ares e quinze centiares, ou 29,075(vinte e nove, zero setenta e cinco alqueires),constituído pelos lotes nºs 01, 02, 03 e 04 – Sitio São Henrique II, na localidade de Borboletinha, Município e Comarca de Pitanga (PR), sendo aproximadamente 05(cinco) alqueires de terras mecanizáveis, 04(quatro) alqueires de terras de pastagens degradada, e 19,31(dezenove vírgula trinta e um) alqueires de terras de reserva, e 0,76 alqueires de outros usos(benfeitorias e estradas), com seus limites e confrontações conforme descritos na matricula 19.056, do CRI de Pitanga(PR), contendo em sua superfície, as benfeitorias conforme abaixo descritas: 01 Barracão, construção em pré-moldado e alvenaria, com cobertura de telhas de fibrocimento, medindo 1.050,00 M², com pé direito 6,00 metros de altura, com 03 portas de ferro e piso de pedras irregular, com mais de 15 anos de construção, em razoável estado de conservação. TOPOGRAFIA DO IMÓVEL – O imóvel apresenta em toda sua extensão uma topografia de ondulada a levemente ondulada, com leve declive em algumas partes. CONTEXTO RURAL – O imóvel localiza-se no Município de Pitanga (PR), na localidade denominada “Borboletinha”, sendo seu trajeto feito por estradas de asfalto, cascalho e terra, em razoável estado de conservação, transitável o ano todo. A região é caracterizada pela atividade predominantemente rural, com fazendas e sítios destinada a pecuária, lavouras de soja, milho, e trigo. O acesso é realizado através de estrada de asfalto e terra, com cascalho em lugares específicos. ACESSO AO IMÓVEL POR PITANGA – O acesso ao imóvel dá-se conforme abaixo descrito: Partindo defronte a subestação da Copel de Pitanga(PR), sentido Manoel Ribas (PR), anda por aproximadamente 5.700 metros de asfalto e entra as direita, andando mais aproximadamente 500 metros de estrada de chão até o imóvel ora avaliando. ANÁLISE MERCADOLÓGICA – A área está inserida em região de terras propicias a cultivos de grãos e pecuária leiteira, com acesso próprio e conta com boas aguadas, sendo que devido as suas características(sendo aproximadamente 05(cinco) alqueires de terras mecanizáveis, 04(quatro) alqueires de terras de pastagens degradada), 19,31(dezenove vírgula trinta e um) alqueires de terras de reserva, e 0,76 alqueires de outros usos(benfeitorias e estradas), o que determina que a propriedade apresente uma baixa liquidez no mercado imobiliário rural. CLASSIFICAÇÃO DA ÁREA QUANTO AS TERRAS – A área avaliando quanto à classificação de terras, enquadra-se como terras de cultivo de grãos, pastagens e reserva”
Local para visitação
Referido bem se encontra depositado nas mãos do Sr. Depositário Público desta Comarca, como fiel depositário, até ulterior deliberação.
Observação
ÔNUS: R.2/19.056 – Protocolo nº 95.644 – Termo de Responsabilidade de manutenção de Florestas em Manejo; R.3/19.056 – Protocolo nº 98.535 – Hipoteca em favor do BRDE; R.5/19.056 – Protocolo nº 151.615 Hipoteca em favor do BRDE; R. 7/19.056 – Protocolo nº 163.696 – Penhora em favor de Anttenor Zazula, referente aos autos nº 00411/2000, em trâmite perante a Justiça do Trabalho desta Comarca; R.8/19.056 – Protocolo nº 168.313 – Penhora em favor de Vitor Campanharo, referente aos autos em trâmite perante da Justiça do Trabalho desta Comarca; R.09/19.056 – Protocolo nº 172.233 – Penhora em favor de Nelson da Luz, referente aos autos nº 00687.2000.073-09-00-2 em trâmite perante a Justiça do Trabalho desta Comarca; R.10/19.056 – Protocolo nº 175.147 e AV.14/19.056 – Protocolo nº 186.055 – Penhora em favor de Francisco dos Santos Lima, referente aos autos nº 160-2011, em Trâmite perante a Justiça do Trabalho desta Comarca; Av. 11/19.056 – Protocolo nº 176.131 – Indisponibilidade, referente aos autos nº 03220700-95-2009-5-09-0659 RTSum, em trâmite perante o juízo da 2ª Vara do Trabalho de Guarapuava – Pr; R.13/19.059 – Protocolo nº 180.380 – Penhora em favor de Leonilson Jose de Oliveira, referente aos autos nº 00695-2011-073-09-00-1 – CARTPrec, em trâmite perante o juízo da 2ª Vara do Trabalho de Guarapuava; Av. 15/19.056 – Protocolo nº 196.799 – Penhora em favor de Luiz Maurício Macedo, referente aos autos nº 00927-2013.073.09.00.0, em trâmite perante a Vara do Trabalho de Ivaiporã – Pr; R.17/19.056 – Protocolo nº 215.758 – Penhora em favor do BRDE, referente aos autos nº 15951-03.2012.16.0031 de Execução de Titulo Extrajudicial, em trâmite perante o juízo da 1ª Vara Cível da Comarca de Guarapuava – Pr, conforme matrícula imobiliária do evento 224.1. Eventuais outros constantes da matrícula imobiliária. Débito junto a Fazenda Nacional, no valor de R$ 333.434,88, conforme ofício do evento 92.1. OBSERVAÇÃO: Os bens serão adquiridos livres e desembaraçados de quaisquer ônus, até a data da expedição da respectiva Carta de Arrematação ou Mandado de Entrega - (Artigo 908, parágrafo 1º do CPC e Artigo 130, parágrafo único do CTN). Em caso de arrematação de bem imóvel, para expedição da respectiva carta, deverá o arrematante recolher as custas referente à expedição da Carta de Arrematação, bem como comprovar o pagamento do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis – ITBI, para bens móveis, recolhimento da GRC para cumprimento do Mandado de Entrega; é obrigação do arrematante arcar com os tributos cujos fatos geradores ocorrerem após a data da expedição da carta de arrematação. OBSERVAÇÃO 1: Consoante o disposto no artigo 892 do Novo Código de Processo Civil, a arrematação far-se-á mediante o pagamento imediato do preço pelo arrematante, por depósito judicial ou por meio eletrônico. Artigo 895 do Novo Código de Processo Civil: “O interessado em adquirir o bem penhorado em prestações poderá apresentar, por escrito: I – até o início do primeiro leilão, proposta de aquisição do bem por valor não inferior ao da avaliação; II – até o início do segundo leilão, proposta de aquisição do bem por valor que não seja considerado vil”; §1º A proposta conterá, em qualquer hipótese, oferta de pagamento de pelo menos 25% (vinte e cinco por cento) do valor do lance à vista e o restante parcelado em até 30 (trinta) meses, garantido por caução idônea, quando se tratar de móveis, e por hipoteca do próprio bem, quando se tratar de imóveis. §2º As propostas para aquisição em prestações indicarão o prazo, a modalidade, o indexador de correção monetária e as condições de pagamento do saldo. As parcelas serão atualizadas pela média aritmética simples dos índices INPC e IGP-DI – (Decreto nº 1544/1995), a partir da data da arrematação. § 4º No caso de atraso no pagamento de qualquer das prestações, incidirá multa de dez por cento sobre a soma da parcela inadimplida com as parcelas vincendas. § 5º O inadimplemento autoriza o exequente a pedir a resolução da arrematação ou promover, em face do arrematante, a execução do valor devido, devendo ambos os pedidos ser formulados nos autos da execução em que se deu a arrematação. Assinalo, ainda, que a apresentação de proposta escrita de arrematação, mediante prestações não suspende o leilão e somente prevalecerá caso inexistente proposta de pagamento do lance à vista. Inexistindo proposta de pagamento à vista e havendo mais de uma proposta de pagamento parcelado, estas deverão ser submetidas à apreciação deste juízo, sendo que prevalecerá a proposta de maior valor, ou em iguais condições, a formulada em primeiro lugar (art. 895, § 8º, I e II, NCPC). A ordem de entrega do bem móvel ou a carta de arrematação do bem imóvel, com o respectivo mandado de imissão na posse, será expedida somente depois de efetuado o depósito ou prestadas as garantias pelo arrematante, bem como realizado o pagamento da comissão do leiloeiro e das demais despesas da execução (art. 901, § 1º, NCPC). OBSERVAÇÃO 2: Qualquer que seja a modalidade de leilão, assinado o auto pelo juiz, pelo arrematante e pelo leiloeiro, a arrematação será considerada perfeita, acabada e irretratável, ainda, ainda que venham a ser julgados procedentes os embargos do executado ou a ação autônoma de que trata o § 4º deste artigo, assegurada a possibilidade de reparação pelos prejuízos sofridos (artigo 903 do Código de Processo Civil/2015), podendo o arrematante desistir da aquisição apenas nas hipóteses do § 5º do Art. 903 do CPC). O presente edital será publicado no site do leiloeiro www.jeleiloes.com.br, de forma a cumprir o preconizado pelo artigo 887, parágrafo 2º do Novo Código de Processo Civil, o qual estará dispensado à publicação em jornal. COMISSÃO DO LEILOEIRO: a) 5% (cinco por cento) do valor arrecadado em caso de leilão positivo, a ser pago pelo arrematante; b) 2% (dois por cento) do valor da avaliação em caso de adjudicação, a ser pago pelo adjudicante; c) 2% (dois por cento) do valor da avaliação em caso de acordo entre as partes, a ser pago pelo executado, se realizado após preparados os leilões; d) 2% (dois por cento) da avaliação em caso de remissão, pelo remitente.
Histórico de lances
Internauta Data Hora Valor do Lance Forma Pagamento IP do Internauta
{{Internauta}} {{Data}} {{Hora}} {{ValorLance}} {{FormaPagamento}} {{IPInternauta}}
Visualizar todos os lances

Todo o material de propaganda não tem validade jurídica, pois se trata de mero material de divulgação, com informações limitadas e resumidas, vale o que consta no edital.