Comitente VARA DO TRABALHO DE PORECATU-PR Imprimir Lotes
Classificação Judicial - Venda Direta
Status Encerrado
Local Rua José Leite de Carvalho, n° 74, Jd. Lilian, Londrina/PR
Data Venda Direta: Até 28/10/2018 às 10:00
FAIXA DE PREÇO
COMITENTES
CIDADES
Limpar

LOTE 5.1 - Imóvel c/ 4.855,50m² em Porecatu/PR (Venda Direta )

Fotos lote
Lote Tipo do Bem Valor de Avaliação Lance Inicial - 2ª Praça/Hasta Lance Atual Número de Lances Status Número de visitas
005 TERRENOS R$ 1.747.980,00 R$ 873.990,00 R$ 0,00 0 Cancelado 1160
Descrição do lote
Imóvel objeto da matricula nº 790 do CRI de Porecatu-Pr, consistente no Lote nº 11 (onze) da quadra 93 (noventa e três), medindo 4.855,50metros quadrados, localizados na interseção da Rua Paranaguá com a Rua Padre Luiz Giavarini, em Porecatu
Local para visitação
DEPOSITÁRIO: Marcos Lafaiete Teodoro Moreira (CNPF/MF sob nº 592.381.949-04). ENDEREÇO: Parque Industrial – Usina Central, s/n, Porecatu - Pr.
Observação
ÔNUS: R.02-790 – Penhora referente aos autos nº 034/84, exequente Banco do Brasil S/A, junto a Vara Cível desta comarca; R.03-790 – Arrolamento de bens e direitos junto à Receita Federal de Londrina, extraída do processo 11634.000401/2008-95; R.04-790 – Penhora referente aos autos nº 0001406-2015-562-09-00-2, exequente Presidência da República, junto a Vara do Trabalho desta comarca; R.05-790 – Penhora referente aos autos nº 01880-2015-562-09-00-4, exequente União, junto a Vara do Trabalho desta comarca; R.06-790 – Penhora referente aos autos nº 5007722-72.2015.4.04.7001-PR e CP 3153-75.2015.8.16.0137, exequente União, junto a 7ª Vara Federal de Londrina; R.07-790 – Penhora referente aos autos nº 000895-88.2016.5.09.0562, exequente União, junto a Vara do Trabalho desta comarca; R.08-790 – Penhora referente aos autos nº 01458-2009-562-09-00-0, exequente União, junto a Vara do Trabalho desta comarca. Conforme matrícula do imóvel, acostada aos autos Fls. 69/73. O arrematante deverá pagar ao leiloeiro a comissão de 5% (cinco por cento) sobre o valor da arrematação. Em caso de adjudicação, o adjudicante arcará com o pagamento de 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a título de comissão do leiloeiro. Nas hipóteses de remição ou eventual celebração de acordo, caberá à parte executada o pagamento de 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a título de ressarcimento das despesas do leiloeiro e comissão, salvo se protocolada a petição, acompanhada dos comprovantes de pagamento das custas, imposto de renda, contribuições previdenciárias e demais despesas processuais até o dia 27 SETEMBRO de 2018. Não serão apreciados pedidos de remição desacompanhados dos comprovantes de depósito; nos processos levados a leilão unicamente para a satisfação das custas, contribuição previdenciária, imposto de renda e demais despesas processuais, havendo o pagamento, a(o) executada(o) arcará com a comissão do leiloeiro no importe de 2% (dois por cento) da quantia efetivamente paga, salvo se o pagamento se verificar até o dia 27/09/2018. Em casos de pagamento do débito ou formalização de acordo, o leilão somente será suspenso mediante comprovação do pagamento de TODAS as despesas processuais e recolhimento das contribuições previdenciárias e fiscais, se houver. Em assim não ocorrendo, haverá o leilão para a satisfação das mesmas. Poderá haver arrematação em pagamento parcelado, mediante proposta do interessado ao Juiz, observado o imediato depósito do sinal de, no mínimo 40% (quarenta por cento) da alienação deferida pela autoridade judicial, e o restante (60%) a prazo, garantido pela penhora incidente sobre o bem arrematado, na forma do Provimento 01/2005 da Corregedoria do TRT 9ª Região. O pagamento do saldo remanescente será feito mediante guias de depósito disponível no sitio do TRT9 (www.trt9.jus.br). Em caso de não efetuado o pagamento das parcelas convencionadas, o arrematante perderá, a favor da execução, todos os depósitos efetuados, inclusive o sinal. Sendo imóvel o bem arrematado, ao arrematante ou adjudicante caberá o pagamento do imposto de transmissão "inter vivos", previsto no artigo 156, inciso II, da Constituição da República (ITBI), na forma exigida pelo artigo 901, § 2º, do CPC/2015. O registro da carta de arrematação junto ao CRI deverá ser suportado pelo arrematante ou adjudicante. Em se tratando de veículo, caberá ao arrematante ou adjudicante o pagamento das taxas de transferência da titularidade. O prazo para interposição de eventuais medidas processuais contra os atos expropriatórios começará a fluir na SEGUNDA FEIRA (01/10/2018) imediata, inclusive, salvo se não houver expediente, caso em que fluirá no dia útil que se seguir. Se o resultado da hasta pública for negativo, fica desde já autorizado o leiloeiro nomeado a proceder diretamente a alienação dos respectivos bens, conforme autoriza o artigo 888, § 3º, CLT, no prazo de trinta (30) dias, a qual deverá ser formalizada mediante termo de alienação expedido pelo leiloeiro, com a assinatura do adquirente, a ser anexado aos autos, condicionada a formalização da venda à homologação do Juízo da execução.
Histórico de lances
Internauta Data Hora Valor do Lance Forma Pagamento IP do Internauta
{{Internauta}} {{Data}} {{Hora}} {{ValorLance}} {{FormaPagamento}} {{IPInternauta}}
Visualizar todos os lances

Todo o material de propaganda não tem validade jurídica, pois se trata de mero material de divulgação, com informações limitadas e resumidas, vale o que consta no edital.